Doenças Psicossomáticas e o Coaching

Compartilhe

Estudos neurocientíficos já comprovaram que mente e corpo formam um sistema único, ou seja, são interligados. Também foi constatado que eles possuem mecanismos inconscientes muito presentes nesta ligação.

Mas o que é Doença Psicossomática?

é quando uma doença, física ou não, tem seu princípio na mente;

normalmente, requerem um tratamento em conjunto com um psicólogo, psicoterapeuta ou psicanalista.

Segundo o Dr Juan Hitzig:Cada pensamento gera uma emoção e cada emoção mobiliza um circuito hormonal que terá impacto nos trilhões de células que formam um organismo”.

Vejamos como funciona a Química das Emoções em nosso cérebro quando trazemos à mente algo ruim:

1) O  pensamento é gerado no córtex pré-frontal  e, rapidamente, se projeta para o sistema límbico (processamento das emoções);

2) O hipotálamo é ativado;

3) O cortizol é sintetizado e liberado;

4) O organismo percebe o efeito das emoções: taquicardia, suor, hipertensão, gastrite ….

5) Consequência: o sistema de imunidade vai se enfraquecendo com a repetição dos eventos. Com este desgaste, a dificuldade de reconhecer e gerenciar as emoções e a consequente baixa da imunidade, nosso organismo abre as portas para as Doenças Psicossomáticas.

As Doenças Psicossomáticas podem se manifestar em diversos sistemas físicos, como os citados abaixo:

- gastrointestinal (úlcera, gastrite, retocolite);

- respiratório (asma, bronquite);

- cardiovascular (hipertensão, taquicardia, angina);

- dermatológico (vitiligo, psoríase, dermatite, herpes, urticária, eczema);

- endócrino e metabólico (diabetes);

- nervoso (enxaqueca, vertigens);

- articulações (artrite, artrose, tendinite, reumatismos);

- impotência e outras disfunções sexuais;

- depressão;

- alguns tipos de câncer, entre outras…

Três fatores interdependentes cooperam para o surgimento dos sintomas psicossomáticos:

1) Qualidade/ estilo de vida, incluindo hábitos alimentares, atividades físicas, sedentarismo,…

2) Herança genética, que pode deixar os indivíduos mais predispostos para desenvolverem alguns tipos de doenças.

3) Fatores psicoafetivos , de acordo com o manejo das emoções, dos traumas e dos sentimentos de abandono, rejeição, inclusão, culpa, …

Foram ressaltadas algumas perspectivas preocupantes quanto ao Câncer segundo a fonte: Revista Scientific American Mente Cérebro Nº 236:

Ano 2013 – no Brasil: INCA (Instituto Nacional do Câncer) espera o diagnóstico de +- 520 mil novos casos de câncer;

Ano 2030 – no mundo : A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima haver +- 27 milhões de novos casos de câncer;

 Os Tipos mais comuns de câncer em:

Homens:  pele, próstata, pulmão, cólon e reto e estômago;

Mulheres:  pele, mama, colo do útero, cólon e reto e glândula tireóide;

… DIANTE DESTAS PERSPECTIVAS PREOCUPANTES, O QUE PODE SER FEITO?  Veja algumas dicas da Sociedade Gaúcha de Coaching:

1ª dica: EQUILÍBRIO DE VIDA: Estudos científicos tem indicado buscar um equilíbrio entre: qualidade de vida, saúde (considerar fatores genéticos), autoconhecimento (emoções), fé (religiosidade), yoga (meditação), ócio (tempo livre – reflexão construtiva), …

2ª dica: CONDUTAS E ATITUDES POSITIVAS: O Dr. Juan Hitzig estudou as características de alguns longevos saudáveis e concluiu que, além das características biológicas, o denominador comum entre todos eles está em suas condutas e atitudes.  Ele selecionou algumas letras e criou o Alfabeto Emocional:

As condutas “S”: serenidade, silêncio, sabedoria, sabor, sexo, sono, sorriso, promovem secreção de Serotonina,

…enquanto que as condutas “R”: ressentimento, raiva, rancor, repressão, resistências, facilitam a secreção de CoRtisol, um hormônio coRRosivo para as células,  que acelera o envelhecimento.

As condutas “S” geram atitudes “A”:  ânimo, amor, apreço, amizade, aproximação…

As condutas “R”, pelo contrário, geram atitudes “D”: depressão, desânimo, desespero, desolação…

Aprendendo este alfabeto emocional, lograremos viver mais tempo e melhor, porque o “sangue ruim” (muito cortisol e pouca serotonina) deteriora a saúde, oportuniza as doenças e acelera o envelhecimento.

O bom humor é a chave para a longevidade saudável.

3ª dica: ABRACE AS PESSOAS: Cientistas da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, provaram que um abraço gostoso tem o efeito de um furacão no organismo: eleva o nível do hormônio oxitocina – que influencia comportamentos e emoções, reduz a pressão sanguínea e ainda diminui os níveis de cortisol, o hormônio do estresse.

Além da sensação de conforto e bem-estar, o abraço ainda diminui o risco de problemas do coração, já que ajuda a controlar a pressão sanguínea.

E o melhor: as mulheres são as maiores beneficiadas, pois verificou-se que nelas a variação hormonal durante um bom abraço é bem menor.

4ª dica: INVISTA EM VOCÊ: Autoconhecimento é o passo inicial para aprender a gerenciar as emoções e contribuir para evitar as Doenças Psicossomáticas. A Sociedade Gaúcha de Coaching sugere que você se permita,… que invista em você, …O Coaching é uma metodologia que contribui muitíssimo para o autoconhecimento, para identificar e entender emoções e como lidar com elas.

Você merece ser uma pessoa plena, feliz e realizada em todas áreas de sua vida: relacionamentos, carreira, financeira, …

A SGC convida você a fazer uma Formação em Coaching, o que lhe propiciará uma jornada de autoconhecimento e transformação.

Nós esperamos você!!!

Fraterno Abraço,

Sociedade Gaúcha de Coaching

Por: Clarisse Schmidt

Diretora Executiva SGC

Coach de Vida, Profissional e Executiva

Analista DISC Assessment – Comportamental

Analista SixSeconds Assessment – Inteligência Emocional

Compartilhe

Deixe o seu comentário